ENTREVISTA: Brian J. Smith para o Theatre London
01.04
POSTADO POR Luiz
Compartilhe

Em uma nova entrevista divulgada pelo o setor mediático inglês, o Brian concede algumas informações sobre a peça e conselhos. Leia a seguir a matéria da entrevista traduzida.

Theatre.london> O que há de novo> Brian J Smith: The Glass Menagerie “realmente visa assombrar você”

A estrela do EUA trouxe a sua nomeação ao Tony Awards e seu desempenho para Londres e o poder do teatro.
TL: Não é muito frequente que um ator admita que a peça em que está estrelando pode causar uma auto-agressão. A estrela americana Brian J. Smith, que está atuando como o Gentleman Caller em The Glass Menagerie, está feliz em quebrar esse molde. Por quê? Por causa do excepcional trabalho do diretor John Tiffany. 
Sem isso, diz ele, a peça pode ser muito deprimente. É difícil discutir com ele. A história, que ajudou a tornar o nome do dramaturgo Tennessee Williams, não é felizSegue-se uma família em que a mãe anseia por os luxos que ela está perdida, o filho está preso em um trabalho que ele odeia, e a irmã é prejudicada pela insegurança e pela baixa auto estimaMas nada melhora
No entanto, Brian J. Smith, uma ex-estrela da franquia Stargate Universe que lidera o elenco da drama da Netflix Sense8, retornou para a produção da peça em Londres e por ter impressionado o público e os juízes do Tony Award em Nova York. Por quê? Porque o coração da peça é muito afetuoso. E porque o diretor John Tiffany da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada,tem trabalhado a sua magia teatral sobre ele.
TL: O que o público pode esperar de The Glass Menagerie?
Brian J. Smith: Eles podem esperar para deixar o teatro com seus corações abertos um pouco. Apenas um pouco abalado, mas movido por algo muito bonito. Alguns shows quer impressioná-loEles são muito intelectuais e eles jogam com sua mente. Este não é esse tipo de experiência. Este realmente pretende assombrá-lo.
TL: Como você se sentiu na sua estreia no West End?
Brian J. Smith: É algo que eu sabia que chegaria por um tempo, mas não sei me sentir real até a nossa primeira prévia. Você está sempre se perguntando: “Como eles vão reagir a nós aqui?” Como são o público londrino e o que vai tirar para este show? Como são audiências de Nova York vai levar a este show.” É sempre a nosso favor. Eu acho que é porque amamos o show tanto. Eu acho que as pessoas entendem e sentem o cuidado que temos pela peça. Eles respondem a ele.
Quando isso terminou em Nova York, eu sabia que eu não estava satisfeito com o término dele. Foi um momento tão especial na minha vida, fazendo desta peça nos Estados Unidos. Você raramente muito na vida tem a oportunidade de revisitar algo que significou muito para você. É quase como voltar para onde você passou verões de sua infância.
TL: Por que outro renascimento de The Glass Menagerie?
Brian J. Smith: Primeiro, este é definitivamente [o Diretor da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada] uma produção de John Tiffany. Ele traz esse sentido de elevar e magia e compaixão e truques no palco para o show que pode fazer uma peça de outra forma e muito sombrio do trabalho em algo que é bonito. O que John viu na peça é algo a ver com a beleza de nostalgia. O lado realmente prazeroso e doloroso de olhar para trás em algo que aconteceu em sua vida. Ele transformou isso em algo que só pode existir em um palco. 
TL: Quão importante você acha que é que o show está vendendo 20.000 bilhetes por £ 20 (euros) ou menos?
Brian J. Smith: Eu acho que é incrível. Acho que é muito importante que nos asseguremos de que as próximas gerações venham e vejam as peças/os shows, se inspirem e queiram fazer parte do mundo do teatro. Fazer bilhetes acessíveis desta forma é parte disso. Em Nova York, os ingressos podem ser de US $200 ou US $300 para assentos de back-row. Eu acho que é ótimo trazer o show para Londres e ter que ser onde estudantes, baristas, qualquer um pode vir e ver a peça. É feito para todos. Eu não acho que o teatro deve ser uma experiência elitista. 
TL: Será que você quis ir ao teatro quando era adolescente?
Brian J. Smith: Na verdade não. Meninos do Texas não iam muito ao teatro. Embora na escola, quando eu comecei a me interessar pelo teatro, tivemos muitos teatros realmente grandes em Dallas. Eu vi uma bela produção de A Gaivota. Eu posso lembrar quase tudo sobre ele. Os sentimentos que me fez sentir foram tão maravilhosos. Eu não sabia que era possível. Eu estava maravilhado com o que eles fizeram.
Eu sempre me lembro disso. Às vezes eu me viro para trabalhar e estou cansado ou tenho um resfriado e eu penso: “Como vou andar nesse palco e dar alguma coisa?” Então eu lembro que há pessoas naquela audiência como que tem 16 anos de idade  e que eu tenho a possibilidade de dar a eles a mesma sensação que eu tive. Isso me acorda imediatamente e realmente me deixa animado para sair e compartilhar algo com eles.
TL: Como é assistir ao teatro que você ama?
Brian J. Smith: Vi Hedda Gabler no National depois do ensaio uma noite, que eu simplesmente amei. Sinéad Matthews deu um desempenho surpreendenteSeu coração partido, a emoção.. ela estava tremendo. Isso é o que o teatro faz de uma maneira que nada mais pode. Você vê uma pessoa real na frente de você ter uma experiência e não pode ajudar, mas abra seu coração e o humaniza. Seu rosto é algo que eu nunca vou esquecer. É por isso que vou ao teatro e é isso que me inspira a fazer teatro.
TL: Se você pudesse dar um conselho aos aspirantes e aos atores, o que seria? 

Brian J. Smith: Você tem que encontrar maneiras de manter a sua mente e o corpo saudáveis. Yoga é algo que me manteve realmente saudável e se encaixam em uma boa maneira. Você precisa ter essas práticas espirituais em sua vida, porque você pode se perder muito facilmente, especialmente nos momentos em que você não está trabalhando, o que pode ser frequente.Você realmente tem que tomar uma decisão. Os atores que eu vi ir e ganhar a vida são aqueles que teimosamente disseram: “Isso é o que estou fazendo. Isto é o que eu sou. “Eles ficaram presos com ele em face de muita rejeição, incerteza e completa pobreza abjeta. Eu estive lá. Por alguma razão eu só tinha aquela pequena voz na minha cabeça dizendo: “Eu estudei. Eu me sacrifiquei. Eu fiz tudo. Eu me coloquei nessa posição e meu Deus vou segui-la.”

 

Brian J. Smith ficará com a peça “The Glass Menagerie” em West End no teatro Duke of York’s, em Londres até o dia 29 de Abril.

FONTE;

Nome do site: Brian J. Smith Brasil
Sigla do site: BJSBR
Domínio: brianjsmithbrasil.com
We’re NOT impersonating Brian J. Smith! Fã-site Webmaster: Luiz Carlos
Co-webmaster: Beatriz Russo
No ar desde: 2015
Visitas: contador de acessos
LOGIN © BRIAN J SMITH BRASIL 3 Online Desenvolvido por: MELISSA S. & UNI DESIGN.