Brian J. Smith estrela de “Sense8” relembra para a Attitude Magazine como foi crescer sendo gay e apavorado no subúrbio do Texas, EUA
07.11
POSTADO POR Luiz
Compartilhe

Brian J. Smith é matéria de capa da nova edição da Attitude Magazine, uma revista britânica de entretenimento destinada ao público gay ainda no formato impresso e online. Nela, são presentes duas matérias na qual o ator fala sobre sua sexualidade, passado no Texas e seus trabalhos na televisão. A baixo a tradução de uma delas:

Brian J. Smith estrela de “Sense8” (Netflix) relata como foi crescer sendo um jovem homossexual e apavorado no subúrbio do Texas, EUA. O ator de “World on Fire” (BBC One) e “Treadstone” (USA Network) revela como encontrou uma fuga no palco na edição de dezembro da Attitude, confira:

Com seus papéis de ação em Sense8, a série de spin-off Jason Bourne, Treadstone, e a atual trama sobre a Segunda Guerra Mundial, World On Fire, da BBC One, Brian J. Smith é a imagem de autoconfiança na tv.

Mas, crescendo na zona rural do Texas, à sombra do crescente conservadorismo dos EUA nos anos 80, a estrela indicada ao Tony Awards permaneceu se sentindo isolado das pessoas devido a sua sexualidade.

Enquanto ele posa para uma sessão exclusiva para a capa da edição de dezembro da Attitude – disponível para download e pedido em todo o mundo agora -, Brian que possui 38 anos, lembra que, muito antes de ser recebido na elite da indústria do entretenimento, encontrou a liberdade dos opressivos e ambiente alienígena de sua cidade natal através da atuação.

“Fiquei aterrorizado. Na escola, eu realmente não podia me encaixar em lugar algum. Eu não era um atleta ou um nerd”, disse ele.

“Esqueça qualquer união ou grupo LGBTQ. Não havia absolutamente nada. Eu estava completamente sozinho. Eu ouvia todos os nomes: bichona, viado”.

Assim como a maioria das crianças estranhas que crescem em cidades pequenas, Brian J. Smith nutria uma profunda consciência de sua diferença.

“Eu nunca poderia ser quem eu era. Eu estava constantemente tendo que me controlar e me certificar de que não estava olhando para alguém por muito tempo ou fazendo com que alguém se sentisse desconfortável. Eu tive que ter muito, muito cuidado em contar às pessoas a verdade sobre mim. Ainda reverbera. Muito do meu trabalho é sobre isso. As coisas que me emocionam como ator são os ecos que surgem.”

Havia um lugar onde ele podia escapar daqueles sentimentos isolantes: dentro do palco.

“Na frente de uma platéia, eu desapareci e me tornei outra pessoa. Eu tinha 600 colegas de escola, e todos provavelmente pensaram que eu era um idiota absoluto, um nerd. No palco, eles prestaram atenção em mim e viram que eu tinha alguma coisa. E foi aí que não me senti mais sozinho.”

Como se viu, a família de Brian acabou aceitando de forma mais agradável do que ele esperava quando revelou sua sexualidade para eles, com 30 anos. (em meados de 2011)

“Eu estava surpreso. Quando saí para ver os meus pais, eles foram maravilhosos. Eles disseram que estavam apenas esperando que eu dissesse alguma coisa a eles. E eles eram muito mais avançados do que eu acreditava. Eu acho que foi quando eu fiquei bem com isso também. Apenas em termos de “Oh, esse é o mundo, não é tão perigoso quanto eu pensava.”

Sua grande chance veio com o Sense8, um dos programas mais ambiciosos – e caros – da Netflix, que girava em torno de oito estranhos que der repente se vêem mental e emocionalmente ligados. A série foi cancelada após apenas duas temporadas, embora os protestos dos fãs tenham convencido a gigante da produção a encomendar um especial de retorno.

“Eu me lembro de estar tão relaxado”, afirma Brian, refletindo sobre as diversas filmagens com o elenco.

“Eu pensava: ‘Finalmente posso ser eu mesmo, não preciso expor nenhuma destas pessoas.”

Com a série Sense8, Brian pensou que havia alcançado novos patamares em sua carreira. Mas seus papéis atuais em World on Fire da BBC e Treadstone da USA Network – programado para chegar ao Reino Unido no Amazon Prime Video em 10 de janeiro de 2020 – são evidências de que ele chegou totalmente como um dos novos protagonistas da televisão de sua geração.

Então, o que ele diria àquele garoto de 10 anos do Texas que se sentiu perdido e isolado?

“Eu apenas o abraçaria e diria que ‘está tudo bem’, disse Brian, reflexivo.

“Eu não tinha pessoas suficientes para me dizer: ‘Você não precisa ser alguém diferente, você não precisa mudar quem você é’, afirmou.

“O que esse garoto de 10 anos de idade precisava era de alguém para buscá-lo e dizer: ‘Você é perfeito como é, está tudo bem'”.

FONTE

Confira o vídeo dos bastidores da entrevista e do ensaio fotográfico do ator, clicando a seguir:

Nome do site: Brian J. Smith Brasil
Sigla do site: BJSBR
Domínio: brianjsmithbrasil.com
We’re NOT impersonating Brian J. Smith! Fã-site Webmaster: Luiz Carlos
Co-webmaster: Beatriz Russo
No ar desde: 2015
Visitas: contador de acessos
LOGIN © BRIAN J SMITH BRASIL 2 Online Desenvolvido por: MELISSA S. & UNI DESIGN.